sexta-feira, 11 de novembro de 2016

ENCERRA-SE UMA ESCOLA!

As exigências que sufocaram 30 anos de educação: quase R$8 mil de aluguel mensal, descontinuidade da educação infantil e o total controle administrativo e político pelo reitor

"A educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo." Com esta frase, Nelson Mandela descreve a importância do ensino como mola propulsora de uma sociedade bem desenvolvida.

E quando o assunto é educação infantil, a importância é maior ainda. É na escola que os pequenos aprendem conceitos como a convivência com outros colegas, das mais diversas características. Da escola surgem os primeiros colegas, aprendem as primeiras palavras, brincam e se encantam com jogos, se jogam em artes, desenhos.

30 anos de história. 30 anos influenciando e marcando vidas. 30 anos educando e sobretudo, ajudando a lançar cidadãos para fazer o futuro do mundo. Lágrimas, surpresa, tristeza, comoção e incertezas tomaram conta da vida de dezenas de famílias nesta semana.

Em meio uma situação complicada, adultos que um dia viveram o momento ímpar de serem crianças, tiveram que transmitir para seus filhos, muitos ainda bem pequenos, que vai chegar um dia em que não farão aquele caminho diário. Dificilmente vão encontrar, em outro local, todos aqueles locais. Não terão suas professorinhas, com aquelas recreadoras que tornam a rotina e a diversão momentos de carinho, dedicação, mas também de correção. 

"Eu chorei escondido, tive que juntar forças para contar para a minha filha que ela não vai ter mais a escolinha. Nós choramos juntas". Este relato é de uma mãe que possui uma aluna na escola e que, assim como dezenas de famílias, estão mesclando a tristeza, incerteza e uma busca que angustia por uma solução imediata.

Como se encerra uma escola?
O motivo: após 30 anos, o Centro Educacional da Universidade Federal de Lavras (CEUFLA) terá que fechar às portas. A escola é mantida e dirigida pela Associação dos Usuários do Núcleo de Desenvolvimento Educacional (AUNDE).

Nos últimos meses, medidas impostas pela Reitoria da Universidade Federal de Lavras a direção do centro educacional colocaram a escola em uma situação difícil. Isso acabou estrangulando a sua continuidade, culminando com o anúncio do encerramento de suas atividades. 

A Reitoria exigiu a descontinuidade do ensino infantil, atividade está que representa nada menos que 50% da receita do centro. Além disso, exigiu um aluguel mensal de R$7.604,48, cujo valor proposto teria sido avaliado por imobiliárias. 

A direção e o controle político do local também foi uma das pautas. Teria que ser feita alteração da estrutura administrativa da associação para fazer constar que o seu diretor seja indicado pelo reitor José Roberto Soares Scolforo, ou que a escolha passasse pela aprovação do dirigente. Esta medida seria uma forma do alto comando da instituição manter o controle da escola. O atual diretor do educandário foi opositor do atual reitor nas eleições internas de 2015.

As exigências feitas ao CEUFLA passam pelo controle absoluto do local pela estrutura de poder da Reitoria da UFLA. As melhorias de infraestrutura que porventura viessem a ser realizadas deveriam ser autorizadas previamente pela UFLA, mas seu custeio séria exclusivamente pela AUNDE.

Todas estas medidas contribuíram para o sufocamento de 30 anos de história da educação. Não somente as crianças estão perdendo, em pleno período letivo, o seu território, mas também 50 trabalhadores estão perdendo seus empregos, em um momento pelo qual o País registra números recordes de perda de postos de trabalho, alta inflação e endividamento das famílias.

Diante da repercussão extremamente negativa gerada pelas exigências administrativas e políticas da Reitoria, a universidade divulgou em seu site institucional uma nota, na manhã de ontem, quinta-feira, 10. 

Com um texto frio, a Reitoria dirige à AUNDE as responsabilidades. Diz que não recebeu oficialmente a decisão da associação acerca do encerramento das atividades educacionais para o ano de 2017, que a decisão pelo fechamento é exclusiva da mesma e que a "UFLA não tem qualquer poder de ingerência sobre qualquer outra entidade ou instituição."

"Muito triste. Enquanto se constrói presídios, a violência aumenta, a corrupção se alastra pelo País, estão fechando escolas. São sonhos desfeitos de forma tão fria, colegas que serão separados, pessoas desempregadas", desabafa o pai de um garoto que estuda na escola.

Ele destaca ainda a situação difícil que tem passado após o anúncio do fechamento. "Estou correndo todos os dias, procurando escolas, indo até pessoalmente nos lugares e não acho vagas, Toda uma história desfeita na decisão de um gabinete insensível", destaca.

Um história de compromisso com a educação
Localizado no Campus Histórico da Universidade Federal de Lavras, o Centro Educacional foi inaugurado no dia 1º de agosto de 1987 com recursos do Ministério da Educação (MEC) e, vinculado diretamente à Escola Superior de Agricultura de Lavras (ESAL), hoje Universidade Federal de Lavras.

A iniciativa tinha por objetivo dar atendimento aos filhos de servidores da instituição. O nome de origem dado, inicialmente, a instituição foi Creche Escola Semente do Amanhã. 

Até março de 1994, os recursos para manutenção da Creche Semente do Amanhã, vinham diretamente da universidade. Entretanto, a partir desse período, foram repassadas verbas mensais, diretamente aos servidores, para a manutenção de seus filhos no educandário em forma de assistência pré-escolar.

Atualmente, o Centro Educacional UFLA é aberto a toda comunidade lavrense. Encerra-se, de forma abrupta, três décadas de serviços prestados a educação.

21 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns...muito bem escrito e verdadeiro

Anônimo disse...

Só não enxerga quem não quer !! Mais do que nunca, a cada dia vemos o aparelhamento da universidade para servir a interesses de grupos. Quais são esses interesses ? Ninguém sabe ao certo, mas o interesse da comunidades é que não é.

Anônimo disse...

Pois é, não da pra entender tamanha barbaridade.

Anônimo disse...

Parabéns pelo texto Sebastião. Infelizmente estamos convivendo com essa situação. 'O que será que será'.

Anônimo disse...

É tanto descalabro que ninguém sabe por onde começar a denunciar. Mas tem que começar.

rosangela disse...

.....E Lavras que já foi considerada TERRA DOS IPES E DAS ESCOLAS....UMA PENA

rosangela disse...

.....E Lavras que já foi considerada TERRA DOS IPES E DAS ESCOLAS....UMA PENA

Anônimo disse...

Cadê os estudandes pra manifestar a favor? Eles não manifestam ao favor da educação? Ta ai oportunidade de provar

Anônimo disse...

Muito bemmm .... lavras e o brasil... esta de parabens .....
Enquanto fecha uma escola e acaba com a educacao .
Por falta de dinheiros ...
Ai alguns chefez dentro dessa ufla tem do bem e do melhor ...
Se procurarem saberem melhor os gastos q estao fazendo
Para se proprio poderiam apricar na escola..
Obrigado.

Anônimo disse...

Infelizmente a sociedade Lavrense e também o meio universitário permite estas coisas e Lavras caminha a passos largos para se tornar um verdadeiro inferno. O ensino que é a única esperança concreta para o desenvolvimento da sociedade é tratado desta forma. Um exemplo local do pensamento pequeno e vil das pessoas que deveriam zelar pela sociedade!!!

Anônimo disse...

São quase 30 anos de escola. Estou de luto pela educação. Uma pena. Um crime. Cadê a comunidade acadêmica para manifestação? Sou dicente da Ufla.

Anônimo disse...

a TV continua consumindo muito dinheiro e a escola é fechada. Esse é o Brasil dos coroneis

Anônimo disse...

O ditado antigo já dizia "Onde abrem escolas,fecham-se cadeias",onde fecham escolas...

Anônimo disse...

A UFLA sempre foi uma instituição sóbria, ponderada, apartidária a nível local,sempre teve trânsito com políticos e autoridades das mais diversas ideologias a nível nacional e estadual, como uma instituição deve ser. É triste ver que hoje está aparelharada por um grupo e não se tem compromisso e sensibilidade com as pessoas e atuando em política local.

Anônimo disse...

Muito triste...fechar uma escola....acabar com sonhos, pessoas desempregadas.... cadê o Poder desses mandachuvas.... só satisfazem a si mesmo, seu egi é o Poder negligente!����������������

Anônimo disse...

uma pena!lamento profundamene o fato de a UFLA ter se tornado uma insitiuição tão politizada e tendenciosa. não era assim, nunca foi assim até recentemene. hoje, só escuto coisas desse tipo...fico sabendo de desavenças entre os alunos por causa de política, e política tendenciosa....uma lástima...não tenho orgulho dessa UFLa.Jamais terei. Quanto à escola, acho um absurdo inominável que um diretor(a) escolar tenha que ser submetido a um crivo, qualquer crivo que não seja aquele definido e determinado pela comunidade escolar que o escolhe peo voto direto. Isso e NADA MAIS. Nada de politizar o ensino....tudo isso é muito trsite e nota oficial alguma vai desmentir ou justificar o que está a olhos vistos!

Anônimo disse...

A verdade é ... tem que começar a investigar a ufla em um todo , não pode ficar as coisas como estão a anos e anos neste poder que mais parece um grupo fechado ,e que quando viu o PT caindo ficou e está no desespero total e quem for do contra,eles do (poder) faz este tipo de coisa para prejudicar não só a escola e sim todas as famílias que necessitam da educação.sem ter nem um pouco de consciência se é esta a palavras , o orgulho e a vontade de ter poder nas mãos são maior que tudo é todos .

Anônimo disse...

Lamentável é de cortar o coração mesmo,a gestão atual da ufla só pode estar de brincadeira , deixar fechar escola onde se diz ser a 3 melhor universidade Federal de Minas, e não se quer fazer um esforço para tentar manter a escola .a ufla de uns 5 anos pra cá só se vê obras e mais obras e rios de dinheiro público e obras que nunca acabam sabes porque ,o problema é político e não financeiro .devia ter várias denúncias da ufla no ministério público para ter um investigação bem profunda , aí sim nunca mais este grupo vai querer fechar uma escola ,Denunciar e ter uma operação (OPERAÇÃO MÃO NA OBRA).DENÚNCIA JÁ. FORA PT.

Anônimo disse...

Denunciar o mais rápido possível,é preciso uma operação urgente na ufla , acabar com estes petistas que quebrou o no país. Chegada (OPERAÇÃO MÃO NA OBRA)

Ederson Nunes Silva disse...

"Enquanto se constrói presídios, a violência aumenta"
Essa frase resume tudo e as classes "mais letradas" agem com uma IGNORÂNCIA GIGANTE.

Anônimo disse...

...e ainda dizem que votaram pela mudança...pra bem pior!!!!!